Destaque

Hader Kulm o Topo de Interlaken

Harder Kulm é uma montanha com uma vista incrível para a cidade de Interlaken na Suíça. Apesar de ser ofuscada pelos vários picos que cercam a cidade, ainda oferece as melhores vistas de Interlaken (a menos que você vá Parapente!) E também é uma das poucas excursões com um preço bem acessível.

A cidade de Interlaken fica exatamente no centro da Suíça, a uma hora da cidade de Berna, e no máximo três horas de cidades famosas como Zurique, Genebra e Lucerna. Sua posição geográfica é bem interessante, afinal é praticamente de lá onde começa todos os passeios turísticos e muita aventura.

RE1_2778-2
Cidade de Interlaken

Além disso, Interlaken oferece uma ampla gama de atividades ao ar livre e de aventura tanto no inverno como no verão. Aqui nesse Post vou contar sobre o Harderkulm Top of Interlaken, um passeio que permite uma das mais belas vistas da região de Interlaken.

RE1_2840-22
Cidade de Interlaken e a esquerda o Lago de Brienz.

Caminhando até o Topo

Comemorando o inicio da primavera, esse foi o dia de abertura para a temporada de visitas. Optamos por chegar até o topo trilhando, todo o caminho é bem sinalizado e durou cerca de 3 horas a nossa subida.

RE1_2793-6

RE1_2810-11.jpg

O que levar na sua mochila?

Para fazer uma trilha tem que estar preparado. Em alguns trechos pegamos uma subida bem pesada e íngreme e fizemos uma parada pelo caminho para eu conseguir recuperar as energias.  Mas valeu a pena todo o esforço. Antes de começar passamos pelo supermercado Coop que tem bem próximo a estação e compramos um kit bem básico mas que foi essencial. Bananas, ovos cozidos, um lanche, suco de maça e claro muita água (é possível pegar mais água pelo caminho. Ahh e não esquecer o protetor solar! Use roupas leves e que sequem rapidamente. Roupas como jaquetas, que são quentes e podem ser dobradas como uma pequena bola, são ótimas.

RE1_2867-31
Esse foi o meu kit sobrevivência.
RE1_2804-10
Use sempre um tênis confortável e próprio para trilhas.

Chegando até o Topo de Interlaken

Vou colocar aqui as fotos que fiz durante todo o trajeto na nossa subida. Encontramos pessoas de todas as idades, de mamãe carregando nas costas seu bebe bem pequeno como senhores que deviam ter uns 70 anos. Ou seja não é motivo para reclamar que não é possível.

RE1_2881-35
A alegria de chegar no topo.

Se a subida até o Harder Kulm  não foi suficiente para agitar os ânimos, se dirija à famosa plataforma que se eleva sobre a região de Interlaken. Essa plataforma foi inaugurada em 2011 e é uma das imagens mais famosas de Interlaken. Não é para menos. Além de oferecer a melhor vista sobre a cidade de Interlaken, ela vai se estreitando até a ponta e de lá onde apenas cabe uma pessoa você sente a plataforma balançando! Para ajudar uma parte do solo da plataforma é em vidro para ter uma vista melhor e mais emocionante da região!

RE1_2914-44

Dá aquele medinho básico mas é justamente da ponta dessa plataforma que você consegue tirar as melhores fotos então coragem e encare!

Quanto custa o passeio à Harder Kulm?

Para quem não quiser subir caminhando, o ticket de ida e volta pelo funicular custa 30 francos suíços. Para quem tem o SwissPass tem desconto de 50%.

Se você já esteve por aqui. Conte-me sua experiência.

Berna – O que fazer para aproveitar o melhor da capital suíça

Pra começar logo que cheguei, cometi o erro comum de iniciante de confundir Zurique como a capital suíça no lugar de Berna. Quem nunca?? 🙂 Quando finalmente aprendi a verdade, decidi acertar documentando as 10 coisas que diferenciam Berna que qualquer outro lugar da Suíça.

RE1_8097-4

Mas porque Berna?

Sempre tive vontade de morar fora, aos 15 anos minha primeira viagem internacional foi para o EUA visitar a Disney! Aos 18 queria fazer um intercâmbio, mas esse infelizmente não consegui, crise pegou, e fui ajudar a família. Nunca tinha planejado viver a Suíça, e muito menos imaginaria que ficaria tanto tempo, aliás o tempo passou rápido demais! Esse ano de 2018 estou completando 10 anos que cheguei de gaiata nessa cidade que me conquistou rapidamente. A princípio, vim acompanhada do meu ex-marido, éramos para ficar um período e voltaríamos. Mas tanta coisa aconteceu, entre acertos e tropeços, ele se foi e eu resolvi ficar!

Acho que você não deve criar expectativas para morar fora do Brasil. A adaptação inicial não é fácil, ainda mais aqui que temos que falar alemão, o pouco do inglês que eu falava não servia para muita coisa! A chance de você não gostar e querer voltar é alta. Não porque o Brasil seja melhor, mas é difícil ficar longe da família, dos acontecimentos diários na vida deles, dos amigos de infância e das coisas que você aprendeu a amar.

Quando se mora em outro país, a gente meio que aprende a gostar de outras coisas, pessoas, ter outros gostos, enfim a gente acaba mudando um pouco, o que para muitas pessoas, as vezes, isso não é legal. Então antes de sair por aí dizendo que vai fazer as malas e morar fora do Brasil, permita-se experimentar. Acho que a chance para dar certo está aí. Sem expectativas, a gente se surpreende muito mais e acaba aproveitando muito mais o que um país tem a oferecer.

Então como morar 10 anos em Berna e não falar dela, impossível!!

Então para comemorar esses 10 anos morando na Suíça, mais precisamente em Berna. Quero citar os dez lugares mais incríveis que temos para fazer por aqui. Percebi que existem muitos locais diferentes que proporcionam uma viber muito especial – a vibração de Berna – Seja a cidade velha, a arquitetura única, os muitos museus e restaurantes ou o rio turquesa Aare.

Em suma, há muitas coisas que fazem de Berna para mim o lugar peculiar que é! Então lá vai o Top Ten Bern.

1 – O Rosengarten oferece a melhor vista!

RE1_1689-8

Berna é construída em uma península e eu aprendi a apreciar os muitos pontos de vista de locais e terraços ao redor da cidade. O  jardim de rosas é um dos parques mais bonitos da cidade de Berna e oferece uma visão única da cidade velha e do Rio Aare. O Restaurante Rosengarten oferece além da bela vista, com suas janelas panorâmicas e grande terraço, e serve especialidades para qualquer ocasião.

2 – As semelhanças de urso por toda a cidade – Bärengraben – Fosso dos Ursos

RE1_8642-10-10

Berna é provavelmente a única cidade na Suíça que recebeu o nome de um animal. Diz a lenda que o duque Berchtold V. von Zähringen, chegou em Berna um dia e disse que daria a cidade o nome do primeiro animal que ele caçasse. No caso o bicho desafortunado foi um urso (Bär – que quer dizer Urso em alemão)  que veio a ser adotado como emblema pelo duque e está até hoje no brasão de Berna. Mas eles são uma fofuras! É possível admira-los os 3 ursinhos no novo espaço construído para eles.

3 – Catedral de Berna

RE1_6369-2

A Catedral de Berna, que também é conhecida como Münster de Berna, é um templo de estilo gótico que está no centro histórico desta cidade na Suíça. Esta catedral data do início do século XV, a partir do ano 1421, e muitas pessoas pensam que é uma espécie de foguete gótico que tem tesouros tanto no exterior como no interior, com suas obras de arte, esculturas e pinturas.

Uma das partes mais bonitas desta Catedral está no lado de fora, acima da porta principal. Há uma representação espetacular do Juízo Final, onde há mais de duzentas figuras esculpidas em madeira e pedra, das quais cerca de 170 são originais do século XV, enquanto as outras 47 são réplicas, sendo os originais no Museu Histórico de Berna.

A torre do relógio desta catedral é de cem metros de altura e é a mais alta da Suíça, sendo visível da maioria da cidade. No topo deste lugar há uma plataforma de observação a partir da qual você pode ver não só o centro histórico e os arredores, mas também os Alpes Berneses; e que pode ser acessado pagando 5 francos.

4 – O poderoso Rio Aare é mais do que apenas um simples rio

RE1_6399-9

A cor turquesa do Aare tornou-se a parte da cultura de Berna. As águas frias atraem pessoas de todas as idades durante o verão. De fato a verdadeira beleza do rio Aare é que ele é curvado ao redor da cidade velha. Isso permite que os residentes, no verão,  nadem de uma parte da cidade para outra enquanto permanecem no centro da cidade. Tem um post completo do que podemos fazer mais nesse rio incrível no verão. Veja o Guia AARE

O rio é também um local para os esportistas. Além de poderem nadar, é possível caminhar pela borda saindo da Piscina do Marzili até o Camping Eichholz e voltar nadando pelo rio. Ou se quiser ir mais longe vai caminhando pelo Zoológico até a piscina de Muri e voltar novamente nadando,  para os ciclistas é possível pedalar até o aeroporto de Belp, são 18 km mais ou menos só ida (Marzili – Belp).

5 – As arcadas da cidade velha de Berna goza de um status especial

shopping-a3217556
Foto: bern.com

São seis quilômetros de extensão e não é todo dia que uma cidade inteira recebe o prestigioso título de Patrimônio Mundial da UNESCO. Foi dado a Berna em 1993, e com boa razão também. Com suas arcadas cobertas e becos planejados, a cidade velha medieval de Berna é simplesmente única no mundo. Sendo possível caminhar e fazer suas compras tranquilamente sem se preocupar com mal tempo.

6 – Porque a torre do relógio Zytglogge faz você sempre parar e olhar?

RE1_1878-6

É uma torre medieval histórica de Berna. Construído no início do século 13, serviu a cidade como torre de guarda, prisão, torre do relógio, centro da vida urbana e memorial cívico. O famoso Zytglogge, o principal relógio de Berna no anos 1500. Hoje, este relógio astronômico tem tantos espectadores quanto é popular entre os turistas. Os números giratórios, que giram por quatro minutos antes de cada hora, são fascinantes e me fazem olhar sempre pois me encanta além de ser o principal cartão-postal de Berna e relógio mais famoso da Suíça.

O relógio é intrincado, detalhado e preciso quando se trata de design e funções. (Os suíços sempre foram bons com isso). É possível reservar uma excursão para explorar o interior da torre. Lá, você verá a antiga tecnologia inventada para fazer com que as muitas funções dele funcionem como um relógio.

The World’s 10 Most Beautiful Clocks

7 – Parlamento

shutterstock_90666448

Antes de falar do Parlamento quero mencionar uma pequena curiosidade de Berna. Além de estar cercado dos principais bancos: Banco Nacional Suíço, BEKB, UBS, Credit Suisse, Valiant, esconde ali os famosos cofres suíços!!!  Afinal um país tão pequeno (8.372 milhões habitantes) e na cidade de Berna (135.000 aproximadamente). Sempre teve uma variedade de estruturas geográficas na Suíça, uma variedade de desenvolvimentos históricos, sociais e culturais, uma variedade de agrupamentos políticos e econômicos. No qual aqui se chamam de Pluralismus (Diversidade). E os exemplos dessas diversidades são:

  • 26 Kantões (Estados)
  • Diferentes religiões
  • Classe baixa, classe média, classe alta (não parece mas tem!)
  • Além dos suíços e estrangeiros do mundo todo.
  • 4 idiomas nacionais e muitos dialetos
  • Costumes e tradições
  • Meios de comunicação e belos transportes públicos (tram, ônibus e trem para qualquer outro pais.
  • Vários partidos

O Bundeshaus é o Parlamento, o Palácio Federal da Suíça, a sede do governo suíço, que fica em Berna. O edifício foi desenhado pelo arquiteto Hans Wilhelm Auer e foi inaugurado em 1 de abril de 1902. Vejam o Post completo do Parlamento.

8 – Casa do Einstein e os museus

RE1_1900-1
um dos 4 bancos espalhados pela cidade com a estátua do Einstein

Nem todo mundo sabe que Albert Einstein morou em Berna. O apartamento que ele alugou fica no segundo andar na rua mais charmosa de Berna, a Kramgasse No. 49,  e morou entre 1903 a 1905. Foi restaurado no estilo desse período para refletir a estadia de Einstein em Berna e atualmente é aberto ao público. Custa apenas 7 francos (quem tem o SwissTravelPass é gratuita a visita! Logo abaixo tem o Café Einstein uma ótima opção para um vinho, chocolate quente ou simplesmente um café!

Depois de visitar a casa do Einstein, recomendo visitar o Museu do Eistein lá conta toda a trajetória de Eintein pela Suíça e como ele descobriu a famosa teoria da relatividade. Outro museu muito interessante é o Museu da Comunicação fica logo atras do Museu do Eistein. Esse museu é uma ótima opção para as crianças também. Para quem quer ir um pouco mais longe da cidade antiga de Berna tem também o Musem Zentrum Paul Klee. Caminhando pela cidade não perca a oportunidade de tirar uma foto em um dos bancos com a estátua do famoso físico e claro compartilhá-la no Instagram com o hashtag #einsteinselfie.

9 – Cafés, Restaurantes e Bares

RE1_8070-3

Para os amantes da gastronomia, Berna oferece vários restaurantes e cafés super bacanas, além das famosas comidas típicas suíças: “raclette” ou o “rösti” !! Do mais simples ao chique!

  1. Schwellenmaetteli restaurante, vista linda do rio AARE, as quartas feiras os amantes de salsa podem dançar!
  2. Restaurante Rosengarten – perfeito desde um simples café à um belo jantar, sem contar a vista incrível da cidade!
  3. Trandepot – cervejaria de Berna, lugar perfeito para um chopp no final do expediente, ou encontro com amigos! Fica ao lado do famoso fosso dos ursos.
  4. Kornhauskeller – é um belo exemplo de arquitetura barroca e abriga o restaurante de adegas mais luxuoso de Berna.
  5. Café-Bar Turnhalle , antigamente o prédio era uma escola e no ginasio se tornou um lugar de eventos. É bem alternativo, normalmente as quintas feiras sempre tem muito movimento.
  6. Bierhübeli – Casa de eventos ou festas eletrônicas.
  7. Kleine Schanze – Funciona apenas no verão, é uma ótima opção para um drink sentado no jardim
  8. Mr. Pickwick Pub e Nelson Bar – são pubs ingleses.
  9. Propeller club – baladinha suíça!
  10. Lötschberg Restaurant – clássico e com especialidades tradicional suíça
RE1_5259-23
Fondue maravilhoso no Lötschberg Restaurant

10 – Eventos peculiares

E para finalizar tenho que mencionar os eventos que ocorrem durante o ano, Ou seja uma cidade tão pequena e com muitas atividades. Impossível ficar parado. Eu adoro participar de todos eles!!! Agende-se para 2019!!

  1. Maratonas, para quem gosta de correr somente em Berna temos 3 opções: 1- GrandPrix Bern – A maratona de Berna, 19 de maio de 2019, 2- Frauenlauf – corrida feminina, em 16 junho 2019, 3- SantaRunBern – A Corrida Natalina, final de novembro em 30/11/2018.
  2. Carnaval, apesar se ser muuuito frio em Berna também tem desfile de carnaval. Se quiser entrar no clima, chame sua turma e vá para os restaurantes. Se aqueça e bom divertimento!
  3. Museumnacht – o museu noturno, acontecerá 22/03/2019, todos os museus abrem suas portas durante a noite, o mais legal é poder conhecer a cidade dentro de carros antigos.
  4. Festival de Musica (Gurten Festival) – de 17 a 20 de julho de 2019,
  5. Buskers Bern – Festival de musica de rua –  será 08 a 10 de agosto de 2019
  6. Show de luzes do Parlamento, acontece em novembro
  7. Zibelemärit – a Festa da Cebola, sempre a ultima segunda feira de novembro
  8. Mercado de Natal. Bom momento para beber o famoso Glühwein (vinho quente) e comer muita raclete.

E ainda tem um pouquinho mais de história…

Origem do nome Schweiz (Suíça em alemão)

O nome Suíça vem de Schwyz, um dos cantões originais (regiões) da Confederação. As letras “CH”, a designação nacional do país, significam “Confoederation Helvetica”, em latim para “Confederação Suíça”. Os primeiros habitantes da região eram tribos celtas, dos quais os helvécios eram os mais importantes. Por favor, note que o nome latino “Confoederatio Helvetica” não é mais considerado um nome oficial para o país. (info: myswitzerland)

História da bandeira

A cruz é um símbolo da história da Suíça. A origem da bandeira vermelha e branca da Suíça remonta ao século XIV e à Batalha de Laupen, no cantão de Berna, quando os soldados suíços plantam uma cruz branca em suas armaduras para se diferenciar de seus inimigos no campo de batalha.
Durante o Período Helvético (1798-1803), Napoleão Bonaparte introduziu um tricolor de verde, vermelho e amarelo, que foi adotado como a primeira bandeira nacional suíça. No entanto, quando a república Helvética acabou, o tricolor também estava.
Uma nova bandeira oficial da Confederação Suíça foi introduzida em 1840. Em 1848, foi escolhida como a bandeira nacional e incluída na Constituição Suíça, e é a que conhecemos hoje.
Há muito debate sobre por que a cor vermelha (cuja cor é muito precisa, correspondente a Panton 485C) foi escolhida como pano de fundo: alguns historiadores estão convencidos de que ela simbolizava o sangue de Cristo; outros pensam que foi tirado da velha bandeira de Berna.
O que é peculiar sobre a bandeira suíça é que ela pode ser distinguida de todas as outras bandeiras nacionais. Na verdade, a bandeira não é um retângulo, mas um quadrado, pois é baseado em uma bandeira de guerra. Há apenas um outro estado soberano para ter uma bandeira quadrada: o Vaticano.
A cruz está situada no centro da bandeira. Seus braços são de igual comprimento, mas sua largura é diferente: os braços horizontais são um sexto mais largos que os verticais.

Idiomas, culturas e religiões

Na Suíça, existem quatro línguas nacionais: o alemão, falado por 63,3%; Francês, falado por 22,7%; Italiano, falado por 8,1%; e Romanche, falado por 0,5% da população (números de 2014). 20,9% da população fala outras línguas (NB: o total é superior a 100%, pois algumas pessoas têm mais de uma língua materna).

Cada uma das três regiões lingüísticas tem uma cultura diferente, com várias influências vindas da língua da região. No entanto, existem algumas características comuns: os suíços são simpáticos, educados e um pouco reservados. A pontualidade é considerada importante em situações sociais e empresariais. Certifique-se de dizer olá, por favor, obrigado e adeus ao entrar e sair de pequenas lojas ou escritórios. Se você for convidado para ir a casa de algum suíço, seja para um jantar ou um café, os visitantes costumam trazer flores, doces ou uma garrafa de vinho.

O mapa a seguir mostra a Suíça dividida em suas regiões de idioma:
Amarelo: cantões de língua alemã
Verde: cantões francófonos
Azul: cantão de língua italiana
Vermelho: cantões bilingues (alemão e francês)
Roxo: cantão trilingue (alemão, italiano, romanche)

Screen Shot 2018-05-24 at 10.26.05

Mapa da Suíça – foto: myswitzerland

Religião

A maioria das pessoas que vivem na Suíça é cristã. Aprox. 38% são católicos romanos e 27% protestantes (números de 2015). Há também muitas outras religiões representadas na Suíça: 5% muçulmanos, 0,5% budistas, 0,3% judeus. O número de pessoas sem afiliação religiosa aumentou significativamente nos últimos anos (21,4%).

Sustentabilidade: Suíça – Nação de recicladores

Os cidadãos suíços são campeões quando se trata de reciclagem – por exemplo, 96% do vidro velho, 91% do papel e 82% dos recipientes PET chegam aos pontos de coleta especiais, em vez dos recipientes domésticos. Em média, cada habitante suíço coleta anualmente 391 kg de materiais recicláveis (dados de 2014).

Recipientes de reciclagem estão disponíveis nas ruas e locais públicos, especialmente em estações de trem, aeroportos e supermercados. É fácil, então, dar uma contribuição ao meio ambiente: reciclar durante a sua viagem!

Sustentabilidade: água potável

RE1_1853-1

A água potável suíça é um produto de qualidade proveniente de recursos naturais: 80% são provenientes de fontes naturais e subterrâneas e o restante de lagos. Regulamentos rigorosos relativos à água e sua qualidade levaram a um desenvolvimento tão positivo que você pode beber direto da torneira em quase toda parte sem pensar duas vezes! A água da torneira suíça também demonstra uma ecologia mais equilibrada em oposição à água comprada em garrafas e águas minerais que viajam de perto e de longe. Pode trazer sua garrafinha e encher em qualquer uma das belas fontes pela cidade.

Bônus: o charmoso dialeto de Berna!

Se esta lista fosse estendida para mais coisas que tornam Berna especial, o dialeto bernês seria mais um acréscimo. Para sentir a melodia do dialeto, confira este videoclipe da banda local Lo & Leduc, com a música 079,  que fez maior sucesso na Suíça em 2018!

 

Quer fazer um tour guiado em Berna comigo?? Me mande um e-mail: asviagensdare@gmail.com.  Vou adorar recebê-los e mostrar essa cidade incrível!

Qual é o seu lugar favorito em Berna? Compartilhe aqui sua foto! 🙂

Selfie com Einstein em Berna

 

Uma selfie com Einstein

Quatro bancos em Berna são uma reminiscência dos habitantes mais famosos da cidade. Os visitantes podem sentar e descansar junto a uma figura de bronze de Albert Einstein. As figuras mostram o físico famoso em seus primeiros anos, quando ele ainda morava em Berna. O projeto foi iniciado pela Bern Tourism e se realizou graças ao apoio da Universidade de Berna, da Fundação Cultural do Seguros de Edifícios Berna (GVB) e da empresa imobiliária Altes Tramdepot.

Um dos bancos em frente a Universidade de Berna.

Aonde estão os famosos bancos?

A imagem do jovem Albert Einstein fica nos bancos. Isso o mostra no momento de seus anos de Bernese. “Os bancos devem servir como um ponto de imagem e levar Bern ao mundo com imagens”, explica Michael P. Keller, Diretor  do Turismo de Berna. É possível encontra-los em frente ao edifício principal da universidade na Grosse Schanze, no Rose Garden, no BärenPark e o ultimo banco instalado está em frente ao Museu Bernisches Historisches (o museu do Einstein). Os visitantes podem sentar-se para uma selfie ao lado do físico famoso e compartilhá-la no Instagram com o hashtag #einsteinselfie.

Segundo banco localizado em frente ao Museu do Einstein.
a minha selfie com Einstein com a estatua no Rosengarten.

Albert Einstein foi provavelmente um dos habitantes mais famosos da cidade de Berna. Aqui ele desenvolveu a Teoria da Relatividade Geral e a base para a fórmula mais famosa da ciência natural E = mc2, que foi chamada a equação mais famosa do mundo, sendo também laureado como o Prêmio Nobel de Física. Em Berna é possível visitar a Einstein Haus, a casa onde ele morou, o Museu Einstein, o Caminho Einstein e as Leituras de Einstein da Universidade de Berna, Berna já possui uma abrangente gama de físicos engenhosos. Agora com os quatro bancos de Einstein, a Bern Tourism também quer chamar a atenção para a figura do Albert Einstein em espaços públicos.

Símbolo de uma cidade universitária cosmopolita

Graças ao financiamento da Universidade de Berna, a base cultural do seguro de construção do Cantão de Berna (GVB Kulturstiftung) e da empresa imobiliária Altes Tramdepot, a idéia dos bancos de Einstein tornou-se realidade. Todos eles rapidamente se convenceram da idéia dos bancos de Einstein como Picture Point. «Berna foi o ponto de partida da carreira científica de Albert Einstein. Suas descobertas inovadoras mudaram o mundo “, diz o Prof. Dr. Christian Leumann, o reitor da Universidade de Berna, claramente. Os bancos de Einstein também são simbólicos da cidade universitária cosmopolita de Berna. Albert Einstein é um dos bens culturais de Berna para a GVB Kulturstiftung. “Com os bancos de Einstein, agora também é tangível nos espaços públicos”, diz Alexander Pulver, diretor-gerente da Fundação Cultural GVB. Fernand Raval, presidente da empresa imobiliária Altes Tramdepot AG, concorda e acrescenta: «Com o banco no BärenPark, nossos convidados turísticos e o restaurante Altes Tramdepot têm a oportunidade de ficar e apreciar a vista do BärenPark junto com Albert Einstein. O conselho de administração e a administração estão completamente convencidos desse projeto. » (Infos: unibe.ch)

 Quer fazer um tour do Einstein?

Gostou da idéia de conhecer Berna e fazer um tour e tirar fotos nos bancos com Eistein? Se quiser roteiros personalizados e tour por Berna veja o site do Suiça entre amigos. Quando fizer uma foto com Einstein não esqueça de me mandar!! Ah e seja bem criativo hein? 😉

Vejam também que legal essa propaganda.

Caumasee – O paraíso e o Canyon Suíço.

Já tinha lido em outros blogs e visto várias fotos desse lugar, então a curiosidade de conhecer era enorme!! Então em um belo final de semana, resolvi chamar uma outra amiga blogueira para passar o final de semana por lá. E saímos no sábado bem cedinho. De Berna Fomos até Flims, fica no cantão Grisons, durou mais ou menos 3 horas. Reservamos um quarto no albergue Backpacker Deluxe Capricorn.  Muito bacana, vista ótima e era bem próximo do lago. Mas para nosso azar o tempo estava piorando e a previsão era de muita chuva para o sábado. Então trocamos uma idéia com o Benjamim que era o recepcionista do albergue que nos deu dicas do que fazer na região e com chuva. E ele nos disse que ia rolar uma festa bem próxima dali, na verdade era um festival e só ia acontecer naquele final de semana. Pegamos o mapa e lá fomos nós tentar descobrir aonde era e o que era. Fomos sentido Murschetg aonde parei o carro e depois continuamos a pé. Passamos pelo Resort Rocks Resort, que aliás deve ser um lugar muito bacana para voltar e ficar no inverno.  Tentamos achar um guarda-chuva por lá mas estava muito caro entao continuamos com um só. A trilha era uma subida imensa e quase desistimos, mas depois que ouvimos algum som continuamos. E valeu a pena. A festa era a Bikergirls Flims que é uma festa de rock com música ao vivo e churrasco. Tinha muitos motoqueiros chegando e que iam também acampar por lá. Nós éramos as “diferentes” da turma mas ficamos mesmo assim e curtimos muito.

IMG_2921

RE1_4119-1

RE1_4126-2

E o Rock rolou até de madrugrada, mas voltamos antes pois afinal tínhamos que encarar a trilha na volta e no escuro. Mas deu tudo certo.

E no domingo acordamos cedo, a chuva deu uma trégua e fomos conhecer o Caumasee. Fomos até Flims Waldhaus aonde tem um estacionamento.

RE1_4146-4

E depois foi só seguir as placas até o lago. Não tem como errar!

re1_4147-5

A cidadezinha ao redor também é uma graça. E até chegar o lago tem uma pequena trilha

re1_4160-9

A paisagem é sensacional parece um cenário que foi pintado de mentira. Tem até um banquinho que dá para sentar e babar pela paisagem e ficar por lá uns 5 minutos para acreditar que aquilo tudo é real!!!

re1_4189-6

re1_4175-1

Como o sol ainda estava meio fraco, resolvemos andar até o final e procurar o Canyon. E foi uma caminhada de mais ou menos 30 minutos. Aonde pudemos ver a beleza da natureza e apreciar algumas das flores do verão dos Alpes.

re1_4230-23

 

Andando um pouco mais, tem um restaurante, para quem quiser é possível fazer uma pausa e ficar admirando a natureza. Um silêncio incrível.

re1_4283-35
Lindo demais né?

Após caminhar mais uns 20 minutos, já começamos a ver o rio e chegamos no Rheinschlucht ou Ruinalta como é falado em Romanche. É conhecido como o desfiladeiro do Reno, ou às vezes ironicamente chamado Swiss Grand Canyon ou Canyon Suíço. Fica no cantão Grisons no leste da Suiça.

re1_4292-39

re1_4312-43

Dizem que nesse rio é muito comum a prática de rafting. Deve ser maravilhoso. Mas como só andamos pela parte de cima, não vi nenhum rafting por lá.

re1_4328-46

re1_4350-49

Seguindo nosso caminho de volta, voltamos para curtir o lago e ficar um pouco por lá. Já o tempo começou a melhorar!!

re1_4356-51

re1_4384-58

Ali tem um elevador que leva até a parte de baixo aonde tem o acesso para entrar no parque e desfrutar do lago.  Na alta temporada do verão tem que pagar uma taxa de 5 francos para ficar ali no parque. Como ficamos no albergue ganhamos um tickets grátis para entrar.

re1_4398-62

re1_4404-63

re1_4421-1

re1_4419-68

Aqui um pequeno vídeo do nosso mergulho no Lago. Apesar de pouco sol até que deu para dar um mergulho!! Com certeza se der vou querer voltar no alto verão!

Jungfraujoch – o topo da Europa!

Para quem nunca viu neve, uma ótima opção é visitar o Jungfrau. Pois o bom, é que lá tem neve o ano todo! Para gente que já mora aqui não precisa ir até lá… pois no inverno tem neve para todo lado. E sem contar que fazer esse passeio também não é muito barato.

Mas esse passeio acabou sendo bem por acaso, mas muito legal, eu estava passando perto da estação a caminho da casa de uma amiga e eu encontrei dois brasileiros que tinham acabado de chegar em Berna e me pararam para pedir ajuda para comprar tickets para os trens, e conversando eles falaram que iriam para Interlaken no próximo dia. E por sorte deles e também a minha era feriado na segunda feira, e combinamos de irmos todos juntos para o Topo e foi muito divertido!!!!

O ticket para subir custou 186 francos, o legal é que comprando esse ticket vem junto um guia meio estilo Passaporte, com dicas e curiosidades. Muito bacana!

IMG_9943
“Passaporte” de Jungfrau com dicas e curiosidades

Para chegar, fui de carro de Berna até Grindelwald Grund, e de lá peguei o trem até Kleine Scheidegg, troquei de trem, mas agora esse vai direto até o Jungfraujoch. No meio do caminho teve ainda mais duas paradas, o qual é possível descer por 5 minutos, e já dá para admirar da janela uma vista incrível. A subida até o Topo dura mais ou menos 40 minutos.

IMG_9948
uhuu lá vou eu!

RE1_8771-2Conforme vai subindo já da para começar a sentir o frio pegando, então recomendo ir bem preparado com roupas adequadas para o frio. Pois gela mesmo!! Chegando lá, é tudo bem sinalizado e saímos direto para o Castelo de Gelo, aonde encontramos esculturas de gelo muito bacana.

RE1_8818-8

RE1_8828-9RE1_8830-10RE1_8837-11RE1_8848-12

É bom também usar  botas de neve, e tomar muito cuidado para não escorregar, nem pensar em andar depressa lá dentro. E subindo mais um pouco, chegamos ao Topo

RE1_8780-3

IMG_0016
os aventureiros

RE1_8877-14

RE1_8902-16E

Sim é um sonho e muito legal. Mas é muuuito frio e então não dá para aguentar muito tempo!

Mas a recompensa vem depois, porque na saída tem agora uma loja da Lindt!!! Aonde é um boa chance de ver um pouco da história do chocolate e com lojinha

RE1_8939-21

RE1_8954-22

RE1_8948
ai tentação…

RE1_8967-23RE1_8972-24

Vista incrível! Passeio imperdível. Depois se ainda tiver tempo, vale a pena andar um pouco por Interlaken.

VAI VIAJAR? ENTÃO SE PREPARE POR AQUI!

Gosta das minhas dicas? Quer um roteiro personalizado pela Suíça? Vá até a página de contato e solicite um orçamento. Sabia que também é possível fazer um seguro de viagem, aluguel de carro ou até envio de dinheiro, através do link aqui mencionado abaixo no meu blog? Ganho uma pequena comissão e você não é taxado a mais por isso e ainda ajuda o blog  a produzir mais artigos de qualidade! Então, bora reservar? Mas tem que clicar sempre pelo link do meu blog 😉 

************************************************************************************

  1. Seguro de viagem:  Seguros Promo
  2. Aluguel de carro: Rent Cars 
  3. Envio de dinheiro: TransferWise

***********************************************************************************

Caverna do Dragão da Suíça

Aqui na Suíça também tem caverna!!!! E não é só uma, estima-se que existem mais ou menos 9.000 cavernas espalhadas em toda a Suíça!!! Mas enfim fui visitar a mais falada que é a St. Beatus-Hohlen, fica na região de Bern Oberland!! E amei.

Minha amiga que deu a idéia e fui com a família dela explorar! Fomos até Thun e pegamos a  estrada que vai de Thun para Interlaken, aliás só de passar por ali já é um passeio e tanto. De Berna até a caverna são 45 Km.

RE1_9319-2

Tem um estacionamento bem na frente, e depois só uma pequena caminhada a pé.

RE1_9335-6

Toda caminhada é um cenário a parte, e sempre dá para ver o lago, e conforme vai subindo, vai ficando cada vez mais lindo.

RE1_9356-13

Não tem como errar e o caminho é bem sinalizado também.

RE1_9350-10

 

Olha que legal, é possível passear com seu cachorrinho! E claro que a Sweety foi com a gente!

 

 

E chegando lá em cima já tem outra maravilha de cenário!

 

 

Incrivel né? Eu fiquei por um tempo babando, não sabia se fazia filme, fotos, nossa vontade já era de ficar ali até de noite só observando.

RE1_9370-20

Mas fomos para a caverna, o ticket para entrar custou 13,00 francos e tinha o direito de comprar uma pizza ou um espaguete por 14,00 francos.

RE1_9390-27

Logo na entrada tem a casinha do Santo Beatus, e lá conta a lenda que foi ele que descobriu o dragão. Inclusive tem também o túmulo dele lá. Santo bom…

 

 

A caverna é imeensaa!! são  quase 12 km de caminhada, para olhar tudo leva mais ou menos 45 minutos!! Dica: muito bom levar uma blusa de frio porque lá dentro é bem geladinho, fica sempre em média de 10 graus.

Mas é linda!!!

 

 

 

RE1_9452-44

Linda né!! Fiquei impressionada com tudo!!! Lugar incrível. Eu achava que era algo bem pequeno mas é impressionante!

E na saída tem uma estatua do Dragão.

RE1_9462-47

Esse é o Dragão… meio feinho né? Bom eu achei.. rsrsrs

Na saída logo tem novamente aquela vista linda,

RE1_9469-50

Tem um restaurante na frente, é uma delicia sentar ali e comer apreciando essa vista!

RE1_9476-52

Depois descemos até o Museu, e o caminho mais uma vez muito bonito!

 

 

RE1_9490-58

Olha que linda esse escultura, feita no tronco da árvore!!!

RE1_9506-66

RE1_9522-74

Aqui é a entrada do Museu e em cima tem quartos para quem quiser, é possível, ficar hospedado lá! Para quem quiser reservar um dos quartos que ficam em cima do museu clique aqui. É só não ter medo do Dragão, mas a paisagem que tem por lá supera tudo!

 

Lá conta toda a história de como descobriram, e como fizeram toda a estrutura para poder visita-la. A entrada é grátis para quem visitou a caverna. Vale muito a pena!

RE1_9518-72

Olha essa maquete, mostrando quantas outras cavernas tem por ali. Legal né?

E saindo de lá é possível ir até Interlaken ou Thun, pois a caverna fica bem no meio do caminho.

RE1_9541-81

Já estou vendo qual será minha próxima! O dia foi incrivelmente lindo e gostoso! O tempo também ajudou muito! Então foi fantástico.

Gostou do passeio?? Deixe aqui seu comentário! 😉

Carnaval de Berna – Bärner Fasnacht 2016

13/02/16

O Carnaval do Brasil acabou na quarta-feira de cinzas e aqui em Bern começou na quinta.

Não pude ir todos os dias e vim hoje somente no sábado para conferir como é. Não é nada tão grandioso como o carnaval do Brasil (nem se compara) mas é bem divertido. As pessoas jogam confetes um nos outros, e parece que é a época que o pessoal sai todo de casa. Afinal é muito frio.

As bandas começam desfilando da cidade velha e vão ate quase perto da estação. Hoje infelizmente estava chovendo muito e não consegui fazer muitas fotos.

RE1_5868

Há vários pequenos blocos que se apresentam na rua, todos vão bem caracterizados, e em cada bloco tem uma pequena banda cada um tocando um instrumento.

RE1_5859

RE1_5861

RE1_5866

RE1_5872

RE1_5873

RE1_5883

E a noite claro, me reuni com as amigas e fizemos nosso carnaval.  nos divertimos bastante! E como também não queríamos ficar de fora, sem fantasia, improvisamos uma fantasia de militar. Nos encontramos no restaurante Desperado para jantar e terminar de nos maquiar!

RE1_5893

Depois partimos para rua para começar a brincadeira! E encontramos várias pessoas com várias fantasias legais.

RE1_5904

RE1_5900

RE1_5901

RE1_5910

No final entramos no Kornhauskeller, é um restaurante e também vira uma casa de show. E lá terminamos a noite. Foi divertido!!!

RE1_5919

RE1_5923

Valeu “Militeiras”!!! hahahaha

 

 

 

Interlaken

A cidade está situada bem no centro da Suíça, em meio aos Alpes. A língua oficial é o alemão, mas muita gente fala inglês e francês.

Não tem como falar da Suiça e não mencionar essa pequena cidade, e que por sinal amo muito. Interlaken fica na região BernOberland, é bem pequena mas aonde acontece muita coisa bacana por lá. E sem contar que é também um grande ponto turístico. De lá é possível subir para uma das mais famosas montanhas daqui que é o Jungfraujoch. Dessa vez não subi para lá, fui só para passear um pouco, andar e claro tirar algumas fotos, e vi que estava tendo muito pára-quedistas aterrizando por lá. Fiquei só registrando e criando coragem, quem sabe um dia eu esteja lá saltando também.

Interlaken005REA_0318 Interlaken003REA_0308   Interlaken003REA_0308  Interlaken005REA_0318 Interlaken006REA_0323 Interlaken007REA_0325

Em suas proximidades estão localizados o trio imperdível de montanhas da Suíça: Eiger, Mönch e Jungfrau. Nos arredores dessas três montanhas, concentram-se as estações de ski, que no verão se transformam em pistas para caminhas e trilhas. Vistas de tirar o fôlego. Lindo, lindo e lindo! Afora as montanhas, a área é cercada por dois lagos enormes, transparentes e belíssimos o de Thun e de Brienz (os passeios de barcos são imperdíveis). A combinação da paisagem das montanhas com as dos lagos formam a imagem perfeita, tudo que um turista e até para mim que moro a muitos anos na Suiça sempre surpreende, cenário de cartão postal.

Interlaken010REA_0334 Interlaken011REA_0336 Interlaken012REA_0339

O que fazer em Interlaken?

1.   H A R D E R   K U L M

Essa é a montanha símbolo da cidade de Interlaken. Através de um funicular é possível chegar ao topo da montanha e apreciar uma vista espetacular.  São 1322 metros de altura acima do mar. Do alto, em um dia limpo, se enxerga os lagos de Thun e Brienz e o trio de montanhas: Eiger, Mönch e Jungfrau.  No verão, um jantar ao entardecer é um dos programas mais imperdíveis na região. Veja como fazer uma trilha pelo Harder Kulm.

2.  A V E N I D A   P R I N C I P A L   E  O  C E N T R I N H O   D E    I N T E R L A K E N

A avenida principal da cidade inicia próximo à estação de trem principal (Höheweg) e vai até o parque central da cidade, o Höhematte. Lá encontram-se lojas, cafés, hotéis, restaurantes e muitos souvenirs. À tarde, no verão, o parque fica repleto de asa deltas no céu. Um excelente lugar para levar as crianças. Em frente ao parque, está o luxuoso hotel Victoria-Jungfrau Grand Hotel & Spa Em uma caminhada gostosa que fiz pelas margens do rio Aare (lindoo), passei por ruas como Postgasse, Blumenstrasse, Neug e Marktgasse. Essa é uma zona repleta de pubs e restaurantes,  mais tranquila do que a avenida principal. Recomendo. É possível percorrer as principais área da cidade todas a pé!

3. A V E N T U R A S

A região de Interlaken também oferece adrenalina aos aventureiros: Canyon Jump, tour de bike, rafting, escaladas, sky diving, esqui, SUP e voos de asa delta. Aviso: algumas atrações só são oferecidas no verão ou no inverno. Segue algumas empresas que oferecem esses serviços.

Interlaken004REA_0311

 

 

Montreux Jazz Festival

Inacreditavel imaginar aqui nesse pais aonde as pessoas falam super baixo. Dificil de ouvir qualquer barulho após as nove horas da noite, mas aqui na Suíça possui o maior número de festivais de música por área na Europa. Os suíços adoram música. Sendo Pop ou clássico –  há eventos de todos os tamanhos para todos os gostos. Esse evento acontece sempre no mês de Julho e dura em torno de 3 semanas.

Montreux é uma cidade maravilhosa, pequena mas famosa pelos seus eventos musicais. Lá é onde acontecem os melhores eventos, o mais famoso Montreux Jazz Festival,  muitos famosos já passaram por lá,  inclusive Freddie Mercury que morou e escreveu suas últimas letras e cantou sua última canção.

 

IMG_1154

Acontece além do Montreux Jazz festival o Jam Session,  em 2015 teve o show de Seu Jorge e eu pude, mesmo de muletas ir prestigiar com minhas amigas. Seu Jorge é uma simpatia em pessoa.

SeuJorge001REA_9136 SeuJorge002REA_9145

SeuJorge003REA_9146 SeuJorge004REA_9147  SeuJorge006REA_9150 SeuJorge007REA_9152  SeuJorge010REA_9193 SeuJorge013REA_9209 SeuJorge014REA_9212 SeuJorge021REA_9250

Mais fotos do Montreux Jazz Festival 2017.

RE1_9144
Julho 2017

RE1_9129

RE1_9168

Ver o agito e ver o por do sol no lago é lindo demais! Se estiver vindo para Suíça no período de Julho não deixe de passar por esse festival pelo menos  1 dia.

IMG_1217

Mais informações também no site do evento Montreux Jazz 2018.

Como chegar:

De carro: de Berna até Montreux são aproximadamente 90 km, como é uma cidade muito pequena se for na época do festival será um pouco complicado achar vagas nos estacionamentos perto do evento, mas tem toda uma infra estrutura bem organizada para estacionar os carros mais afastado e oferecem ônibus grátis até o local do evento.

De trem: Há diversos trens que conectam a região de Montreux a Vevey, ao Chateau de Chillon, Lavaux e outras cidades como Lausanne e Yverdon Les Bains. Quem tem o SwissPass tem livre acesso aos trens e também ao serviço de ônibus.

Outras dicas:

Lembrando também que é na Montreux Riviera que fica o Patrimônio Cultural da UNESCO: Lavaux que são os lindos terraços de vinhedos acima da cidade e do Lago Genebra.

Para completar em Montreux  tem o castelo mais famoso e charmoso da Suíça: o Château de Chillon. Imperdível a visita.

Se ainda estiver com tempo bem ao lado fica a cidade Vevey, onde morou o Chaplin, tem post completo só dessa cidade linda!