Experience Pilatus – A incrível montanha do Dragão

Experiênce Pilatus como foi e o que é?

Como foi bacana passar um dia todo explorando e descobrindo o que tem nessa montanha incrível e com a companhia de outras blogueiras que também conhecem muito da Suíça.

O ExperiencePilatus foi organizado pela blogueira Ana Luiza (blog Pelo Mundo Blog), no qual conseguiu todo o apoio com a agência de turismo de Pilatus, a nossa atração de hoje e além da Ana Luiza vieram também outras blogueiras que moram na Suíça para participar desse grande passeio, entre elas são: Monique – Me joguei no mundo,  Janaína do Descobrindo a Suíça e a Pri do Suíça entre amigos.

RE1_6022-8
Monique, Priscila, Ana Luiza, Janaina e Eu

O intuito do experience é explorar e divulgar o local mencionado e passar as melhores dicas e informações do local.

O roteiro do evento

O roteiro foi organizado pela Ana Luiza e a programação durou todo o dia, sendo divulgado por todas as blogueiras participantes alguns dias antes do evento, onde todas nós postamos nas redes sociais com a hastag #experiencepilatus.

Gold_Rundfahrt-2011
fonte: Pilatus.ch

Este mapa, que foi fornecido pela Pilatus-Bahnen, dá uma visão geral da “Rota Dourada”. Durante nosso passeio, pegamos um barco de Lucerna para Alpnachstad, subimos a montanha com um trenzinho, descemos pelo outro lado, depois transferimos para um teleférico até Kriens em Fräkmüntegg, onde fizemos um passeio de tobogã e no final pegamos um ônibus local em Kriens de volta para Lucerna. Bem resumido né?? mas agora vou escrever tudo em mais detalhes como passamos o dia!!

O passeio começou as 8:00 horas da manhã, nosso encontro inicial foi no portão de entrada de Lucerna em frente ao píer do barco. Lá pegamos o barco as 8:30 em direção a Alpnachstad, o passeio de barco leva em torno de uma hora, dependendo da navegação,  a primeira classe dá acesso ao andar superior e pode ser menos cheia que a segunda classe, especialmente nos dias em que os grupos escolares estão viajando. No entanto, a segunda classe é perfeitamente confortável, e há muito espaço de convés nos barcos, inclusive se fizer frio na parte interna do barco tem um bar e um restaurante super confortável.

Estação de Alpnachstad

Preço do barco: 27 francos-suíços, para quem tem o Halbtax tem redução de 50%. Para quem tem o SwissTravel Pass o ticket é incluído.
Para cada grupo de 10 pessoas, uma pessoa viaja de graça.

Mais informações sobre outras tarifas de passeios de barco aqui.

A viagem para Alpnachstadt começa no Vierwaldstättersee (Lago dos Quatro Cantões, também no Lago Lucerna) e continua no Alpnachersee. Durante a viagem de barco de Lucerna para Alpnachstad, você verá mais do que algumas montanhas, entre elas, o Monte Pilatus ou Pilatus Kulm.

RE1_5987-2

Em Alpnachstad, andamos até ponto de partida do trenzinho que nos leva até o topo de  Pilatus. A cremalheira de Alpnachstad a Pilatus Kulm é a mais íngreme do mundo, com uma inclinação de 48 graus. Sobe bem devagarinho e a vista é incrível.

Subindo até o topo
Dando aquela geral na paisagem! Foto: Ana Luiza
Linda a vista do bondinho!

Já no topo fomos recebidas com uma musica típica Suíça, sendo tocada por 3 músicos com Alphorn que é a Trompa Alpina, um instrumento tradicional dos Alpes suíços, muito conhecido no país desde o século VI!

RE1_6007-7
Alphorn – A trompa Suíça

 

Tem duas pequenas trilhas, onde é possível subir para ter uma vista incrível do alto.  Mas para quem tem uma certa acrofobia melhor não subir. Mas encontramos no meio do caminho pequenas grutas e vale muito o passeio e aquela parada básica para fotos.

RE1_6024-1
O caminho do dragão – suas lendas e mitos

Lendas e mitos: 

Existem algumas lendas sobre essas cavernas, pesquisando encontrei essas duas abaixo:

“No verão de 1421, um poderoso dragão voou para Pilatos e mergulhou tão perto do fazendeiro Stempflin que ele desmaiou. Quando ele chegou, encontrou um pedaço de sangue coalhado e a Pedra do Dragão, cujos efeitos de cura foram oficialmente confirmados em 1509. Na crónica de Petermann Etterlin pode ler-se como o Landamann Winkelried matou um dos dragões de Pilatus: envolveu uma lança com arbustos espinhosos e empurrou-a para a boca aberta do dragão, depois completou o seu trabalho com a espada. Uma gota do sangue do dragão venenoso espirrou em sua mão. Esta gota – e o hálito envenenado do dragão moribundo – fez com que o sangue nas veias de Winkelried também o congelasse e o matasse.”

“Nas primeiras horas da manhã de 26 de maio de 1499, um espetáculo milagroso era para ser visto em Lucerna: Depois de uma terrível tempestade, um enorme dragão sem asas emergiu das águas selvagens do Reuss perto do Spreuerbrücke. Provavelmente o Lindwurm foi surpreendido pela tempestade e foi corado pelo Pilatus para o Krienbach, que desce abaixo da Jesuitenkirche para o Reuss. Vários cidadãos honestos e instruídos garantiram a veracidade dessa história.

Um outono, um jovem rapaz de Pilatos caiu em uma caverna profunda e ficou entre dois dragões. Mas eles não fizeram nada para ele. Quando a primavera chegou, um dos dois dragões deixou seus aposentos de inverno e voou para longe. O outro fez o cara entender que era hora de sair. O dragão se arrastou até a saída, segurando o rabo do cara e puxando-o para fora da caverna.” (infos do site: pilatus.ch)

Vista incrível!!

RE1_6030-9

Após algumas subidas e descidas, histórias e boas risadas hora de uma pausinha para o almoço, que foi delicioso!! Almoçamos no Restaurante Pilatus Kulm, na sala Queen Victoria, tem esse nome em homenagem a Rainha do Reino Unido Vitória, ela esteve em Pilatus, esse ano o restaurante está oferecendo um jantar de comemoração dos 150 anos da sua visita por aqui no topo de Pilatus.

img_4894
Almoço do Restaurante Pilatus Kulm – Sala Queen Victoria

Descemos até a estação de Fräkmunteg onde tem um grande espaço que as crianças vão amar, admito que até nós adultos, o parque Pilatus Seilpark, parque de arvorismo, tem diversas atrações como tiroleza, escaladas, Tobogã e etc, a pista do tobogã  tem 1 km de extensão e é considerada a maior pista da Suíça. Claro que optei por descer de tobogã e ainda queria ir no modo “com emoção” ou seja bem rápido!!

RE1_6037-11
Uma das atrações no parque de arvorismo

Não é necessário ter habilidades específicas ou condicionamento físico. Você vai precisar somente de coragem e concentração para acertar os movimentos e evoluir no percurso.

RE1_6043-12
Maior pista de tobogã da Suíça

Preço tobogã: CHF 8 francos-suíços, mas infelizmente não é permitido fotografar nem filmar. Após o passeio é possível comprar a foto que eles tiram durante o percurso por CHF 5 francos.

Preço arvorismo: CHF 28 francos-suíços (adulto) e CHF 21 para crianças de 8 a 16 anos.

foto: pilatus.ch 

Da estação Fräkmunteg (do Tobogã) pegamos o bondinho e descemos pelo outro lado e chegamos em Kriens. Depois pegamos um ônibus local de volta a Lucerna.

Passeio incrível para toda família!

Devido a variedade de atrações, vale muito a pena também para quem está viajando com a família, devido a diversidade de trilhas, parques e também a possibilidade de picnic e muito contato com a natureza.

Preço do tour: (Kriens-Alpnachstad–Pilatus Kulm–Kriens-Alpnachstad é de CHF 72 francos-suíços. Para quem tem o SwissTravelPass o tour sai por CHF 36,00

Espero que tenham gostado do nosso passeio! E até o nosso próximo experience! 🙂

Participaram do #experiencepilatus
Realização: Ana Luíza de Souza (Pelo Mundo Blog)
As Blogueiras – Monique Bianchi (Me Joguei no Mundo), Renata Autran (As Viagens da Re), Priscilla Wolf (Suíça Entre Amigos) e Janaina Abreu (Descobrindo a Suíça).
Apoio: Pilatus Bahnen.

Dica: Veja o que rolou no evento também, através das Hashtags #ExperiencePilatus e #Pilatus no Instagram e Facebook.

Vejam o video de como foi nosso dia! Ficou incrível.

 

 

*************************************************************

Se quiser saber como foram os outros Experiences, veja os artigos abaixo:

#ExperienceVevey, clique no post Explorando a cidade por blogueiras brasileiras

#ExperienceTitlis, clique no post Experience Titlis

#ExperienceSchilthorn, clique no post A famosa montanha do 007

#ExperienceStoos, clique no post Um final de semana completo com trilha e bem estar

#ExperienceCardada, clique no post Monte Cardada – A pérola do lago Maggiore

 

 

Lucerna em 1 dia

Saimos de Berna e fomos para Lucerna, fica mais ou menos 110 km de distancia. Fomos direto para a estação central e estacionamos por lá e depois fizemos tudo a pé.

Estação Central de Lucerna

Foi inaugurada em 1991, depois do antigo edifício ter sido destruído por um grande incêndio em 1971. O portal principal (Zeitgeist auf Torbogen) da antiga estação, que sobreviveu ao incêndio é agora o mais importante arco no meio da praça da estação. No topo do arco estã uma estátua do escultor suíço Richard Kissling.

LuzernWeggis001REA_3609
Portal principal – Zeitgeist auf Torbogen

Lago de Lucerna

Dali saem diversos passeios de barcos pelo lago. Recomendo se tiver tempo pegar um barco e ir até Weggis.

LuzernWeggis006REA_3618

Kapellbrücke (Chapel Bridge)

Logo que chegamos fomos direto na famosa ponte de madeira, é a maior ponte coberta e mais antiga da Europa, foi construída em 1333. É conhecida como a ponte da Capela que fica no lago de Lucerna.

LuzernWeggis016REA_3642

No interior da ponte de madeira tem uma séria de painéis do século XVII, que mostram cenas da história da cidade e episódios da vida dos Santos Padroeiros da Cidade, São Leger e Sáo Maurício.

LuzernWeggis011REA_3632

Ela foi destruída por um incêndio em 1993 e foi reconstruída e a maior parte das pinturas foram restauradas.

LuzernWeggis010REA_3630

LuzernWeggis012REA_3634

REA_3644

Casas históricas decoradas com afrescos enfileiram-se em volta das pitorescas praças da cidade,

LuzernWeggis025REA_3663

Hirschenplatz

Essa praça tem uma marca no chão onde antigamente existia uma casa que foi demolida para dar mais luz para a praça, bem ali, um prédio todo pintado, em cima de uma loja, chama atenção. Ele foi um hotel por mil anos, e hoje alugam apartamentos. Essas pinturas na fachada são repintadas a cada 10-20 anos.

REA_3648

Depois que atravessamos a ponte, resolvemos experimentar o famoso “Marroni”, que é uma castanha muito comum de se comer por aqui. E sem contar que também é muito saudável e saboroso.

LuzernWeggis026REA_3665

Passeamos pelas ruas cheias de lojas e encantos. É uma cidade muito linda e vale muito a pena o passeio.

LuzernWeggis028REA_3668

Os pássaros que sobrevoam a ponte dia e noite vêm da Africa, Eles chegam em Abril e vão embora em Agosto.

LuzernWeggis035REA_3689

Outras atrações de Lucerna:

Além desse certinho bem histórico, em Lucerna tem outros pontos que merecem ser visitados, ou pelo menos saber sobre:

Lowendenkmal – O monumento do leão

Tem em Lucerna também a figura do leão moribundo, talhado na face da rocha, em memória à morte heróica dos guardas suíços, mortos durante um ataque às Tulherias, em 1792, é um dos monumentos mais conhecidos da Suíça. Mas náo passamos lá dessa vez, pois já conhecíamos.

Chateau Gutsch

O castelo onde o Walt Disney costumava passar as férias. Já a casa ao lado recebeu a Rainha Vitória, que passou 4 semanas em Lucerna em 1880. A arquitetura do castelo foi inspirada no Castelo de Neuschwanstein, na Alemanha, o mesmo que inspirou o Castelo da Cinderela.

Musegg Wall – Muralhas de Lucerna

São muralhas que foram construídas em 1386, na época medieval. E a parede continua quase intacta. O relógio mais antigo da cidade, está na torre Zyt. O relógio toca sempre um minuto antes de todos os outros relógio da cidade. Vale a pena subir e pelo menos uma das torres para uma vista panorâmica da cidade.

Monte Pilatus

Diz a lenda, que Pilatus tinha uma rixa com um Imperador de Roma, que o assassinou e mandou enterrar ele no rio, para garantir que ele jamais voltasse. Depois de enterrar ele no rio, o corpo submergiu, e mandaram enterrar de novo. Mas o corpo submergiu novamente. Então mandaram enterrar em cima da montanha, porque tinha um lago lá em cima, mas era proibido que as pessoas escalassem essa montanha. Até que um príncipe resolveu escalar a montanha e fez um acordo com o espirito de Pilatus. Nesse acordo Pilatus poderia submergir 1 dia por ano e os outros dias as pessoas poderiam ir. Mas não era permitido jogar pedra na água para Pilatus não ficar furioso. As pessoas tinham medo do fantasma, e para acabar o problema, o imperador acabou com o lago lá de cima, que foi assoreado.

Dicas e curiosidades:

  • Assim como Paris, Lucerna é chamada de cidade Luz, pois nos primeiros registros que se tem de Lucerna (840 a. C.) ela era chamada de Luciaria, que significa luz em latim.
  • A prefeitura de Lucerna tem duas bandeiras na frente: a da Suíça e a de Lucerna. A bandeira da Suíça, até pouco tempo atrás era a única bandeira quadrada que existia de todos os países. Agora a do Vaticano também é!
  • Lucerna tem ao todo 225 fontes, que jorram a tradicional Spring Water. Aproveite para encher suas garrafinhas e se hidratar durante seu passeio.

 

**********************************************************************************

Está sem tempo para pesquisar e montar a sua viagem? Entre em contato, que preparo um roteiro Personalizado especialmente para você.”

**********************************************************************************