Lucerna em 1 dia

Saimos de Berna e fomos para Lucerna, fica mais ou menos 110 km de distancia. Fomos direto para a estação central e estacionamos por lá e depois fizemos tudo a pé.

Estação Central de Lucerna

Foi inaugurada em 1991, depois do antigo edifício ter sido destruído por um grande incêndio em 1971. O portal principal (Zeitgeist auf Torbogen) da antiga estação, que sobreviveu ao incêndio é agora o mais importante arco no meio da praça da estação. No topo do arco estã uma estátua do escultor suíço Richard Kissling.

LuzernWeggis001REA_3609
Portal principal – Zeitgeist auf Torbogen

Lago de Lucerna

Dali saem diversos passeios de barcos pelo lago. Recomendo se tiver tempo pegar um barco e ir até Weggis.

LuzernWeggis006REA_3618

Kapellbrücke (Chapel Bridge)

Logo que chegamos fomos direto na famosa ponte de madeira, é a maior ponte coberta e mais antiga da Europa, foi construída em 1333. É conhecida como a ponte da Capela que fica no lago de Lucerna.

LuzernWeggis016REA_3642

No interior da ponte de madeira tem uma séria de painéis do século XVII, que mostram cenas da história da cidade e episódios da vida dos Santos Padroeiros da Cidade, São Leger e Sáo Maurício.

LuzernWeggis011REA_3632

Ela foi destruída por um incêndio em 1993 e foi reconstruída e a maior parte das pinturas foram restauradas.

LuzernWeggis010REA_3630

LuzernWeggis012REA_3634

REA_3644

Casas históricas decoradas com afrescos enfileiram-se em volta das pitorescas praças da cidade,

LuzernWeggis025REA_3663

Hirschenplatz

Essa praça tem uma marca no chão onde antigamente existia uma casa que foi demolida para dar mais luz para a praça, bem ali, um prédio todo pintado, em cima de uma loja, chama atenção. Ele foi um hotel por mil anos, e hoje alugam apartamentos. Essas pinturas na fachada são repintadas a cada 10-20 anos.

REA_3648

Depois que atravessamos a ponte, resolvemos experimentar o famoso “Marroni”, que é uma castanha muito comum de se comer por aqui. E sem contar que também é muito saudável e saboroso.

LuzernWeggis026REA_3665

Passeamos pelas ruas cheias de lojas e encantos. É uma cidade muito linda e vale muito a pena o passeio.

LuzernWeggis028REA_3668

Os pássaros que sobrevoam a ponte dia e noite vêm da Africa, Eles chegam em Abril e vão embora em Agosto.

LuzernWeggis035REA_3689

Outras atrações de Lucerna:

Além desse certinho bem histórico, em Lucerna tem outros pontos que merecem ser visitados, ou pelo menos saber sobre:

Lowendenkmal – O monumento do leão

Tem em Lucerna também a figura do leão moribundo, talhado na face da rocha, em memória à morte heróica dos guardas suíços, mortos durante um ataque às Tulherias, em 1792, é um dos monumentos mais conhecidos da Suíça. Mas náo passamos lá dessa vez, pois já conhecíamos.

Chateau Gutsch

O castelo onde o Walt Disney costumava passar as férias. Já a casa ao lado recebeu a Rainha Vitória, que passou 4 semanas em Lucerna em 1880. A arquitetura do castelo foi inspirada no Castelo de Neuschwanstein, na Alemanha, o mesmo que inspirou o Castelo da Cinderela.

Musegg Wall – Muralhas de Lucerna

São muralhas que foram construídas em 1386, na época medieval. E a parede continua quase intacta. O relógio mais antigo da cidade, está na torre Zyt. O relógio toca sempre um minuto antes de todos os outros relógio da cidade. Vale a pena subir e pelo menos uma das torres para uma vista panorâmica da cidade.

Monte Pilatus

Diz a lenda, que Pilatus tinha uma rixa com um Imperador de Roma, que o assassinou e mandou enterrar ele no rio, para garantir que ele jamais voltasse. Depois de enterrar ele no rio, o corpo submergiu, e mandaram enterrar de novo. Mas o corpo submergiu novamente. Então mandaram enterrar em cima da montanha, porque tinha um lago lá em cima, mas era proibido que as pessoas escalassem essa montanha. Até que um príncipe resolveu escalar a montanha e fez um acordo com o espirito de Pilatus. Nesse acordo Pilatus poderia submergir 1 dia por ano e os outros dias as pessoas poderiam ir. Mas não era permitido jogar pedra na água para Pilatus não ficar furioso. As pessoas tinham medo do fantasma, e para acabar o problema, o imperador acabou com o lago lá de cima, que foi assoreado.

Dicas e curiosidades:

  • Assim como Paris, Lucerna é chamada de cidade Luz, pois nos primeiros registros que se tem de Lucerna (840 a. C.) ela era chamada de Luciaria, que significa luz em latim.
  • A prefeitura de Lucerna tem duas bandeiras na frente: a da Suíça e a de Lucerna. A bandeira da Suíça, até pouco tempo atrás era a única bandeira quadrada que existia de todos os países. Agora a do Vaticano também é!
  • Lucerna tem ao todo 225 fontes, que jorram a tradicional Spring Water. Aproveite para encher suas garrafinhas e se hidratar durante seu passeio.

 

**********************************************************************************

Está sem tempo para pesquisar e montar a sua viagem? Entre em contato, que preparo um roteiro Personalizado especialmente para você.”

**********************************************************************************

 

 

 

 

 

Um comentário sobre “Lucerna em 1 dia

  1. Pingback: Conheça o primeiro teleférico aberto do mundo – CabriO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s